Uma obra prima de Mark Reale.

Pouco o que falar a respeito do meu atual dia de isolamento. Está parecido com o de ontem e se for para ficar pior, que amanhã seja igual à hoje. Vamos continuar firmes e ter esperança. Cuidem uns dos outros. Agora, é a nossa hora de falar de música.

Reforçando que à ideia aqui é propor alguma coisa para que você ocupe um tempinho do seu dia conhecendo algumas curiosidades e o mais importante, preenchendo um pedaço do seu tempo com uma boa dose de música pesada. E a dica de hoje é o álbum do Riot, “Thundersteel”, que completou 32 anos essa semana.

Thundersteel” é o sexto álbum de estúdio da banda gravado em janeiro de 1988 no Greene St. Recording, New York City. Foi trabalho que marcou o retorno do Riot após um período de inatividade de cinco anos desde o LP “Born in America” em 1983. Ele apresenta uma formação totalmente diferente do trabalho anterior, com o guitarrista Mark Reale sendo o único membro restante e a banda apostando mais no speed metal, parecendo uma versão americana do Helloween, segundo algumas revistas da época. A versão original de 1988 foi lançada pela CBS Records e alcançou o número 150 na parada americana Billboard 200.

A música “Thundersteel” foi originalmente escrita por Mark Reale e Don Van Stavern para a banda Narita, um projeto de curta duração que Reale formou após o fim do Riot em 1984. Existe uma demo lançada pela banda Narita, com “Thundersteel” e duas outras faixas: “Liar” e “The Feeling Is Gone“.

O álbum “Thundersteel” representa o ponto de partida em que Reale levou o Riot a se aproximar muito do estilo sonoro de algumas bandas europeias de speed metal. A furiosa faixa título, “Fight or Fall” e “Flight of the Warrior” são exemplos desse novo direcionamento da banda, que permaneceu firme como um padrão desde então..

Este excelente álbum foi lançado aqui no Brasil em pacote de discos via CBS Records chamado de ’Metal Giants Collection’, com as bandas Quiet Riot, Kreator, Sanctuary, Pretty Maids entre outras. Dentro do razoável foi promovida uma boa divulgação em revistas e até no programa Realce da TV Gazeta (SP) com clipes das bandas entrando na programação, o que foi muito legal. Naquele tempo assistir um clipe do Kreator não era comum nem lá fora, imagine aqui. Talvez por causa similaridade entre os nomes, e uma boa pitada de desconhecimento do material, sempre o que passava o clipe da música do Riot, “Bloodstreets“, o nome do Quiet Riot era erroneamente creditado.

Comprei meu LP em 21 de novembro de 1989 na loja, já citada em outras oportunidades, Rick and Roll aqui mesmo em São Caetano do Sul. Eu conhecia só a música do clipe e a voz Tony Moore não tinha me convencido muito, e tenho que confessar, sou fã declarado do grande Rhett Forrester, o vocalista anterior da banda. Mas ao ter a bolacha em mãos a coisa mudou. Que ‘discão’ meu amigo. Foi só rolar as pauladas “Fight or Fall” e “Flight of the Warrior“, que já tive a certeza de que o investimento tinha sido bem feito.

Não existe headbanger que goste de som rápido que não chame esse álbum de clássico. Só para citar duas bandas, os poloneses do Cristal Viper com “Thundersteel” e o grande HammerFall com “Flight of the Warrior“, gravaram covers  deste disco.

É um álbum essencial de heavy/speed metal, com uma velocidade que vai ter deixar com dor de cabeça de tanto ‘bangear’ e um incrível trabalho de guitarra e solos. Esqueça um pouco do tédio, das notícias, dos problemas, coloque o volume no 11, com fones nos ouvidos ou não, você já sabe, e deixe o Riot fazer o trabalho.

Dados:

Lançamento: 24 de março de 1988 .

Selo: Epic/CBS (EUA/Europa); CBS (Brasil).

Produção: Steve Loeb, Rod Hui & Mark Reale.

Músicos:

Tony Moore – vocais

Mark Reale – guitarra

Don Van Stavern – baixo

Bobby Jarzombek – Bateria

Lado A:

1.”Thundersteel”

2.”Fight or Fall”   

3.”Sign of the Crimson Storm”           

4.”Flight of the Warrior”          

5.”On Wings of Eagles” 

Lado B:

1.“Johnny’s Back”

2.“Bloodstreets” 

3.“Run for Your Life”     

4.“Buried Alive (Tell Tale Heart)”