O disco de música pesada mais vendido de todos os tempos completa 40 anos.

Back in Black” é o sétimo álbum de estúdio da banda de rock australiana AC/DC e foi lançado em 25 de julho de 1980 pela gravadora Atlantic Records. É o primeiro álbum da banda a apresentar o vocalista Brian Johnson, após a morte de Bon Scott.

Após o sucesso comercial de seu álbum de 1979, “Highway to Hell“, o AC/DC planejava entrar no estúdio em março de 1980, mas no mês de fevereiro, o vocalista da banda Bon Scott veio a falecer. A causa oficial declarada no atestado de óbito do cantor foi “intoxicação aguda por álcool“. Em vez de se separarem, a banda decidiu continuar em frente e recrutaram o vocalista Brian Johnson.

O álbum foi composto por Johnson, Angus e Malcolm Young, e gravado em sete semanas nas Bahamas, entre abril a maio de 1980, com o produtor Robert John “Mutt” Lange. Após sua conclusão, o grupo mixou “Back in Black” no Electric Lady Studios, na cidade de Nova York. A capa toda preta do álbum foi uma homenagem como um “sinal de luto” em memória do cantor Bon Scott.

 “Back in Black” foi um sucesso sem precedentes e colocou o AC/DC entre os artistas mais populares do início dos anos 80. O álbum também recebeu uma recepção crítica positiva durante seu lançamento inicial e, desde então, foi incluído em várias listas dos “melhores” álbuns em diversas categorias ao longo dos anos.

Como dissemos “Back in Black” foi lançado nos Estados Unidos em 25 de julho de 1980, já no Reino Unido e no resto da Europa em 31 de julho e apenas em 11 de agosto na Austrália.

Em relação aos charts o LP foi um sucesso comercial imediato, estreando no número UM na parada de álbuns britânicos e alcançando o número quatro na parada americana. Ele liderou a parada britânica por duas semanas e permaneceu no top 10 da parada americana por mais de cinco meses. Na Austrália, alcançou o número dois nas paradas locais.

Depois que “Back in Black” foi lançado, os discos anteriores do AC/DC, “Highway to Hell“, “If You Want Blood, Got It” e “Let There Be Rock” voltaram às paradas britânicas, o que os tornou a primeira banda desde os The Beatles a ter quatro álbuns no Top 100 britânico simultaneamente. 

A Atlantic Records, a gravadora americana da banda, lançou o álbum “Dirty Deeds Done Dirt Cheap” de 1976, pela primeira vez nos EUA em maio de 1981, e devido ao sucesso que a banda acumulará nos últimos meses ele superou a marca de “Back in Black” na parada americana chegando à posição número três.

Cinco clipes foram produzidos para promover o álbum: “Back in Black”, “You Shook Me All Night Long“, “Hells Bells“, “Rock and Roll Ain’t Noise Pollution” e “Let Me Put My Love Into You“. Os quatro primeiros também se tornaram singles, e o de “You Shook Me All Night Long“/”Have a Drink on Me” se tornou o primeiro hit da banda a entrar no Top 40 americano.

O álbum foi certificado com disco de platina por 22 vezes só nos EUA, com vendas superiores aos 22 milhões de cópias, ficando em sexto lugar na lista de álbuns mais vendidos no país. O disco também superou marca de um milhão de cópias vendidas no Canadá, Alemanha e França. Em todo o mundo, “Back in Black” já vendeu mais de 50 milhões de cópias, portanto sendo considerado “o álbum de Hard rock/Heavy Metal mais vendido na história“.

AC/DC:

Brian Johnson – Vocais

Angus Young – Guitarra solo

Malcolm Young – Guitarra

Cliff Williams – Baixo

Phil Rudd – Bateria

 

Lado A

1.”Hells Bells”      

2.”Shoot to Thrill”          

3.”What Do You Do for Money Honey”      

4.”Given the Dog a Bone”        

5.”Let Me Put My Love into You”     

Lado B

1.”Back in Black” 

2.”You Shook Me All Night Long”     

3.”Have a Drink on Me

4.”Shake a Leg”    

5.”Rock and Roll Ain’t Noise Pollution