O death metal conquista o mundo”

Dia do quadragésimo terceiro capítulo do nosso especial Clipe Clássico HB e hoje especialmente vamos trazer um dos grandes momentos em toda a história do death metal. Nosso clipe escolhido é o devastador “God of Emptiness“, clássica faixa do não menos icônico disco “Covenant” dos mestres das profundezas e escuridão, o Morbid Angel.

God of Emptiness” é uma das faixas mais destacadas do terceiro álbum oficial da banda de death metal da Flórida, o Morbid Angel, intitulado “Covenant” e foi lançado em 22 de junho de 1993 pelo selo Earache Records na Europa e Giant Records na América do Norte.

Covenant” não teve nenhum single em especial sendo lançado, mas gerou dois vídeos clipes, para as faixas “Rapture” e “God of Emptiness“. Considerado um trabalho inovador “Covenant” é um dos álbuns de death metal mais importantes e de maior sucesso dentro do estilo. Com vendas superiores a 150 mil cópias só nos Estados Unidos, foi o disco de death metal mais vendido no ano de 2003. Tanto a Earache Records assim como a Giant Records (e sua controladora Warner Bros. Records) dedicaram recursos promocionais para investir na divulgação do álbum – como anúncios de página inteira em diversas publicações especializadas.

Lançado em nos formatos CD, K7 e LP, “Covenant” oficialmente possui versões inglesa (Earache, CD, LP e K7 – 1993); australiana (Modern Invasion Music, CD e K7 – 1993); canadense (Giant Records, CD e K7 – 1993); polonesa (Carnage Records, CD e K7 – 1993); malaio (Valentine Sound Productions, CD e K7 – 1993); americana (Giant Records, CD, LP e K7 – 1993); japonês (Victor Entertainment Inc., CD, LP e K7 – 1995) e brasileira (Rock Brigade Records, LP em 1994 e CD em 1995). A revista Rolling Stone considerou-o em uma classificação o ‘75º melhor álbum de metal de todos os tempos’.

Vídeo:

O videoclipe da música “God of Emptiness” foi dirigido pelo integrante da banda, David Vincent e pelo diretor Tony Kunewalder. Em uma entrevista posterior Vincent comentou: ‘Ele era um cara muito artístico que não era ligado ao universo do metal, mas foi um prazer trabalhar com ele. O resultado final ficou excelente. A parte mais estranha é que logo depois da filmagem de “God Of Emptiness”, ele morreu em um incêndio em um set de gravação de outro vídeo, então isso significa que esse trabalho foi uma das últimas coisas que ele fez por completo’.

E realmente o clipe ficou sensacional intercalando tomadas individuais dos músicos do Morbid Angel executando a faixa, com a mórbida e aterrorizante transformação de um indivíduo em uma espécie de demônio assustador. Filmado em P&B, a fotografia ficou digna de filme de terror, que dado a tétrica e pesada música, só poderia mesmo resultar em um clássico do estilo e de todo universo da música pesada.

God Of Emptiness” recebeu (assim como o clipe de “Rapture“) grande atenção na MTV, principalmente no programa Headbangers Ball em particular. O vídeo também fez parte de um dos capítulos do programa Beavis and Butt-head, que era apresentado pela MTV.

Por aqui:

No Brasil o clipe de “God Of Emptiness” demorou um bocado para chegar na MTV Brasil, só mesmo no final do ano de 1994 e em doses para lá de homeopáticas. Com a chegada de novas operadoras de TV a cabo (e por satélite) aumentaram as opções de canais diferentes, e foi possível para os fãs do Morbid Angel curtir o ótimo clipe também na MTV Latina, na francesa MCM e na canadense/argentina MuchMusic algumas vezes.

Dados:

Lançamento: 22 de junho de 1993.

Direção: David Vincent e Tony Kunewalder (RIP).

Morbid Angel:

David Vincent – bass, vocals

Trey Azagthoth – guitars, keyboards

Pete Sandoval – drums