NOCTURNAL HOLLOW é um grupo de Death Metal que surgiu na Venezuela em 2010. Montados e liderados por JR Escalante, até hoje continuam escrevendo conteúdos brutais que os posicionam como claras referências no metal latino-americano. Formada por músicos com longa trajetória tanto em bandas locais quanto em projetos internacionais, sua música relembra a época áurea do gênero oferecendo uma proposta direta e crua aos fãs.

Atualmente, eles estão promovendo seu sétimo álbum de estúdio, ‘Triumphantly Evil’, um disco que se destaca por sua agressividade e densidade. Tudo é levado ainda mais longe ao extremo. A banda que possui uma vasta trajetória na música pesada, a ponto de a mídia considerar o Nocturnal Hollow uma das bandas mais importantes do gênero Death Metal sueco na América Latina. Para falar mais sobre o projeto e sobra o lançamento de ‘Triumphantly Evil’, JR Escalante concedeu uma entrevista ao site Headbangers Brasil.

A banda já tem alguns anos de carreira, você pode nos contar como o projeto começou?
A banda nasceu em 2009 após completar uma longa jornada com minha banda anterior Serpent Christ, George Knife foi o último baterista a formar essa banda e eu o convidei para fazer algo novo, diferente do que tínhamos feito anteriormente, começamos a pensar em ideias e iniciamos fazendo um death metal bastante básico e linear, aos poucos fomos transcendendo o som do death metal sueco já que, devido aos gostos pessoais, nos aprofundamos no death metal europeu, especialmente bandas suecas e norueguesas, a partir daí Nasceu o Nocturnal Hollow.

Conhecidos como os pioneiros do estilo death metal sueco na América Latina, quais são as principais inspirações do NOCTURNAL HOLLOW?
Muitas bandas nos inspiraram, principalmente os pioneiros como Slayer, Possessed e Venom referindo-se a bandas de metal extremo, mas como mencionei antes eu tinha uma certa tendência para bandas europeias que tiveram uma influência notável, Entombed, Dismember, Carnage, Sodom, O Bolt Thrower e o punk europeu dos anos 80. É difícil fazer esse estilo sem ser rotulado, por isso tentamos usar as influências mas não copiá-las, é preciso colocar um pouco de personalidade na música.

O NOCTURNAL HOLLOW é atualmente formado pela dupla JR Escalante e George Knive. A banda sempre teve essa formação?
Sim, desde o início … todo o processo criativo fica por conta de nós dois, no processo de gravação eu cuido das guitarras, voz e baixo e George da bateria, ao vivo convidamos alguns baixistas temporários, alguns shows só nós 2 tocamos, foram os tempos em que tocamos melhor !! A razão é que não chegou um 3º que se adapte à forma e método de trabalho, acreditamos que deva ser parte integrante da banda por peso natural, não forçado … mas o indicado “ainda” não chegou.

Como é trabalhar o death metal como uma dupla?
Excelente, o processo criativo começa da seguinte maneira, eu componho 100% das músicas, nos encontramos para ensaiar e lapidar as músicas até chegarmos ao produto final, estou tocando com o George há mais de 20 anos e isso ajuda a fluir as ideias muito rápido, em uma ocasião fomos ao estúdio gravar um EP sem ideias em mente, nada planejado… E compomos 4 músicas em 3 horas, e depois gravamos ao vivo. Este foi o caso do nosso EP ‘Demonical Euphony’.

Seu sétimo álbum de estúdio, ‘Triumphantly Evil’, foi lançado recentemente. Como foi a recepção do público?
Ainda é muito cedo para dar essa resposta, o formato digital mal saiu e a resposta até agora tem sido muito satisfatória, alguns dizem que mudamos muito entre um álbum e outro, mas essa é a dinâmica que nós queremos preservar. É antes um produto do espírito que temos na hora de compor o álbum que obviamente varia, uns gostam da nossa metodologia, outros não, preferem que continuemos os álbuns anteriores .

O disco é apresentado como um dos mais rápidos e agressivos da carreira da banda. Fale-nos sobre a composição e produção deste trabalho.
Sim, é um álbum violento e bruto, sem meias medidas… Muito direto, mas ao mesmo tempo o mais elaborado, onde apesar de ser bruto cuidamos de muitos detalhes na produção, eu poderia classificar como o mais estruturado da nossa carreira. Gravamos a bateria em um estúdio da região e eu gravei o restante em meu estúdio pessoal (guitarra, baixo e voz), fui responsável pela produção e concepção do álbum, trabalhei com John Quevedo Janssens na Obra. Estamos muito satisfeitos com o produto final.

No álbum há um cover do Slayer para a música “Necrophiliac”. Por que você escolheu essa música?
Em uma ocasião quisemos fazer um álbum de covers, aproximadamente 10 músicas, mas nunca tivemos tempo de fazê-lo, no final escolhemos dentre as 10 covers a que mais gostamos por vários motivos, que seja um clássico e defina nossos gostos, “Necrophiliac” é essa música, é um hino para nós.

Você conhece e é fã de bandas de metal brasileiras?
Sim, o Brasil é definitivamente uma escola de metal, eles têm uma grande cultura e uma história que representa toda a América do Sul. Obviamente Sepultura, os 4 primeiros álbuns, o clássico e brutal Sarcofago e o death metal do Krisum! Sei que tem muitas bandas, mas são as que mais me influenciaram, sou um dos que ainda acham o ‘Morbid Visions’ do Sepultura brutal, grosseiro, é um soco na cara, é como uma serra enferrujada cortando carne ! Um dos meus álbuns favoritos.

Quais são seus planos para o futuro?
No próximo mês (maio de 2021) estarei residindo nos EUA com o qual continuarei de lá com o Nocturnal Hollow, assim como meu outro projeto pessoal de Black / Death, Crooked God. Estarei bastante ocupado com essas duas bandas , queremos fazer uma turnê por aquele país e em um futuro muito próximo, se a pandemia nos permitir fazer uma turnê pela Europa, esse é o meu plano!

Você pode deixar uma mensagem para nossos leitores?
Em primeiro lugar, obrigado Headbangers Brasil pela oportunidade, muito obrigado a vocês e a todos que nos apoiam. Convidamos você a adquirir nosso álbum digital através de nosso bandcamp http://nocturnalhollow.bandcamp.com. O álbum físico será lançado pela Concreto Records, selo mexicano, em cerca de um mês e meio. Esse é um caminho com muitas dificuldades mas com um grande aprendizado no processo, fazendo o que se ama e com paixão… Death Metal e todo metal extremo é fonte de energia e paixão, vamos aproveitar cada momento que nos resta neste apartamento temporário. Saudações!