Banda toca na segunda noite do festival, ao lado de Ambush, Richie Ramone, Shaman, entre outros.

A Gangrena Gasosa teve um ano repleto de atividades, com turnês, um show como headliner no palco Espaço Favela do Rock in Rio e o lançamento de três singles inéditos. A banda encerra a agenda de shows de 2022 com uma apresentação no festival Maranhão Open Air, na cidade de São Luís, capital do estado, dia 13 de novembro (domingo). Na mesma data, se apresentam bandas como Ambush, Richie Ramone, Shaman, entre outras importantes bandas do cenário nacional.

O festival será realizado em duas datas, 12 e 13 de novembro (sábado e domingo), no Rio Poty Hotel, em Ponta d´Areia, na cidade de São Luís, no Maranhão. Serão dois palcos revezando bandas, a partir das 12 horas. Confira os horários para o domingo:

PALCO ALDEIA

I Am Morbid (EUA) – 00h
Richie Ramone (EUA) – 21h
Shaman (SP) – 19h
Garotos Podres (SP) – 17h

PALCO QUILOMBO

Dorsal Atlântica (RJ) – 22h30
The Troops of Doom (BH) – 20h
Ambush (SE) – 18h
Rebaelliun (RS) – 16h
Gangrena Gasosa (RJ) – 15h
DFC (BSB) – 14h
Scrok (MA/PI) – 13h
Tanatron (MA) – 12h

Durante este ano, a Gangrena Gasosa lançou três singles inéditos, todos previamente apresentados ao público no festival Rock in Rio, e posteriormente disponibilizados nas plataformas digitais: “Rei do Cemitério” (que também saiu com videoclipe), “Headboomer” e o mais recente “Boteco-Teco”. As faixas devem estar presentes no próximo disco de estúdio, a ser lançado em 2023.

A atual formação da Gangrena Gasosa conta com os vocalistas Angelo Arede (Zé Pelintra) e Davi Stermimiun (Omulu), o baixista Diego Padilha (Exu Tranca Rua), a percussionista Ge Vasconcelos (Pombagira Maria Navalha), o guitarrista Minoru Murakami (Exu Caveira) e o baterista Alex Porto (Exu Tiriri). Representando o lado underground da expressão cultural brasileira, o grupo mescla metal e hardcore com elementos de Umbanda. Confira mais nas redes sociais @gangrenagasosa.