Através de suas contas oficiais, Fernanda Lira anunciou neste sábado que está deixando o Nervosa. Na postagem ela disse:

ADEUS, NERVOSA!

Tudo tem um começo e um fim, a vida é feita de inícios e finais, é o ciclo natural das coisas. Alguns desses finais são bem desafiadores e esse com certeza é o mais difícil da minha vida – a decisão mais difícil da minha vida.

Achei que eu ficaria pra sempre nessa banda que é minha paixão, mas decidi que hoje acaba minha jornada dentro da NERVOSA.

Está tudo bem e vou sempre olhar pra minha tattoo eternizada no meu punho e pro passado com mto orgulho do que construí e fiz parte, e acima de tudo, mto feliz por ter tocado cada um dos seus corações com a minha arte.

Pra sempre vou carregar comigo aquele sentimento maravilhoso inicial, a vontade de dominar o mundo, a sensação de escrever as primeiras letras, de lançar o primeiro clipe e gravações da banda, de fazermos nossos primeiros shows, da felicidade de subir pela primeira vez num palco fora do país, fora do meu continente, de conhecer cada um dos quase 60 países que tive o privilégio de conhecer ao longo desse período. Até dos perrengues que passamos e vencemos, sempre vou lembrar e guardar com carinho cada um, pois fizeram a gente crescer e aprender tanto. Enfim, não poderia me sentir mais realizada de ter contribuído na linha de frente por quase uma década para que um embrião se tornasse uma das mais sólidas e conhecidas bandas do metal nacional, foi um trabalho duro e intenso, mas que valeu a pena cada minuto.

Por isso, obrigada Nervosa e obrigada A CADA UM DE VCS pelo apoio durante todo esse tempo, sem vcs, nada disso teria sido possível. Obrigada por ajudarem a realizar cada um dos maiores sonhos da Fefemetal headbanger de 14 anos de idade que sonhava em ter uma banda de metal.

Enfim, concluo esse ciclo ciente de que fiz o melhor que eu poderia fazer, com muita paixão, dedicação e honestidade.

Deixando bem claro que a decisão é pessoal e não tem nada a ver com cansaço de fazer tours, gravadora, nada! Minha paixão pelos fãs, pela música e pela estrada ainda vive intacta dentro de mim e continuarei no metal com meu novo projeto (que aliás tb não tem nada a ver com essa decisão).

Como essa minha escolha dói e ainda vai doer bastante, vou me afastar aqui por uns dias.

No meio tempo, só peço que sejam gentis nesse momento tão delicado pra mim. No mais, muito amor pra todos e novamente, OBRIGADA.”

Até o momento, a banda não deu nenhuma declaração sobre o ocorrido. 

View this post on Instagram

ADEUS, NERVOSA! Tudo tem um começo e um fim, a vida é feita de inícios e finais, é o ciclo natural das coisas. Alguns desses finais são bem desafiadores e esse com certeza é o mais difícil da minha vida – a decisão mais difícil da minha vida. Achei que eu ficaria pra sempre nessa banda que é minha paixão, mas decidi que hoje acaba minha jornada dentro da NERVOSA. . Está tudo bem e vou sempre olhar pra minha tattoo eternizada no meu punho e pro passado com mto orgulho do que construí e fiz parte, e acima de tudo, mto feliz por ter tocado cada um dos seus corações com a minha arte. . Pra sempre vou carregar comigo aquele sentimento  maravilhoso inicial, a vontade de dominar o mundo, a sensação de escrever as primeiras letras, de lançar o primeiro clipe e gravações da banda, de fazermos nossos primeiros shows, da felicidade de subir pela primeira vez num palco fora do país, fora do meu continente, de conhecer cada um dos quase 60 países que tive o privilégio de conhecer ao longo desse período. Até dos perrengues que passamos e vencemos, sempre vou lembrar e guardar com carinho cada um, pois fizeram a gente crescer e aprender tanto. Enfim, não poderia me sentir mais realizada de ter contribuído na linha de frente por quase uma década para que um embrião se tornasse uma das mais sólidas e conhecidas bandas do metal nacional, foi um trabalho duro e intenso, mas que valeu a pena cada minuto. Por isso, obrigada Nervosa e obrigada A CADA UM DE VCS pelo apoio durante todo esse tempo, sem vcs, nada disso teria sido possível. Obrigada por ajudarem a realizar cada um dos maiores sonhos da Fefemetal headbanger de 14 anos de idade que sonhava em ter uma banda de metal. . Enfim, concluo esse ciclo ciente de que fiz o melhor que eu poderia fazer, com muita paixão, dedicação e honestidade. . Deixando bem claro que a decisão é pessoal e não tem nada a ver com cansaço de fazer tours, gravadora, nada! Minha paixão pelos fãs, pela música e pela estrada ainda vive intacta dentro de mim e continuarei no metal com meu novo projeto (que aliás tb não tem nada a ver com essa decisão). Como essa minha escolha dói e ainda vai doer bastante, vou me afastar aqui por uns dias. 📷@manuel04_10

A post shared by Fernanda Lira (@fefemetal) on