“Enfim, Gillan podia sorrir”

Dia de outra sugestão para lá de especial para vocês que acompanham o HB. Mas antes é importante reforçar, que a ideia aqui é propor uma dica para que você ocupe um tempinho do seu dia conhecendo algumas curiosidades e o mais importante, preenchendo um pedaço do seu tempo com uma boa dose de música pesada. E nossa sugestão de hoje é o álbum Naked Thunder do cantor Ian Gillan.

Naked Thunder” é o segundo álbum solo do cantor britânico Ian Gillan e foi lançado em 16 de julho de 1990, pelo selo Teldec. O álbum foi gravado nos seguintes locais: Studio Amazon Studios, Liverpool na Inglaterra; Crescent Woodcray Studio, Duncans, na Jamaica e Olympic Studios, London Jackson’s Studios, também na Inglaterra, entre dezembro de 1989 e Janeiro de 1990, com produção de Leif Mases.

Apesar da extensa discografia com duas bandas levando seu nome, a Ian Gillan Band e o Gillan, “Naked Thunder” é o segundo trabalho realmente solo do ex-cantor do Deep Puple, sendo o primeiro o LP “Accidentally on Purpose”, que foi gravado para cumprir seu contrato com a gravadora Virgin, no formato de um projeto paralelo com seu companheiro de Purple, o baixista Roger Glover.

Após o Deep Purple lançar em 1988 o ao vivo “Nobody’s Perfect”, que também apresentou uma regravação em estúdio do hit “Hush” de 1968 com Gillan nos vocais, para comemorar o 20º aniversário do Deep Purple. Essa gravação foi a contragosto de Gillan e mais um problema entre tantos outros que iam se acumulando desde o retorno da formação clássica em 1984. Problemas esses que no final das contas resultaram com a demissão do vocalista.

Gillan então formou uma nova versão de Garth Rockett and the Moonshiners com o tecladista Mark Buckle, o baixista Keith Mulholland, o baterista Louis Rosenthal e os guitarristas Harry Shaw e Steve Morris. A banda fez turnês regularmente durante 1989 e gravou o álbum “Naked Thunder” no início de 1990.

O álbum foi precedido por alguns singles de 7 polegadas que não chegaram às paradas sendo eles: “Nothing but the Best / Hole in My Vest”; No More Cane on the Brazos /Long and Lonely Ride” e “No Good Luck / Love Gun“. Já o LP obteve posições no chart Swedish Albums Chart (posição 27) e UK Albums Chart (posição 63). A canção “No Good Luck” teve um clipe produzido e foi gravado aqui no Brasil.

A tour de “Naked Thunder” foi muito bem-sucedida e um vídeo acabou sendo lançado com o nome de “Ian Gillan Live 1990”. No total foram 71 shows com o primeiro sendo em 11 de maio de 1990 no Olympijskiy Stadium, Moscou, Rússia e o último em 26 de outubro de 90 no Metropol, Berlim, Alemanha. Ao todo foram 18 países visitados: Alemanha, Noruega, Suécia, Dinamarca, França, Luxemburgo, Suíça, Itália, Grécia, Hungria, Áustria, Holanda, Inglaterra, Argentina, Brasil, Rússia, Geórgia e Armênia.

No BrasilNaked Thunder” foi lançado pela BMG-Ariola e com selo da WEA, em uma edição bem legal com encarte colorido e envelopado interno. Como esse foi o álbum que marcou a primeira visita do cantor ao país o disco teve uma grande distribuição, tanto que meu LP foi comprado em 14 de dezembro de 1990 em uma loja da Mesbla na capital paulista. O clipe de “No Good Luck” passou algumas vezes na recém-inaugurada MTV Brasil.

Em um determinado momento na coletiva paulista durante sua passagem pelo país, Gillan foi indagado sobre o que mudava em suas apresentações solo para a dos tempos do Purple. Ele apenas sorriu e disse que essa era a resposta. Pra bom entendedor: em “Naked Thunder” ele pôde sorrir. Faça o mesmo e confira os links que estão à disposição, como de costume. Até a próxima.

Dados:

Lançamento: 16 de julho de 1990.

Selo: Teldec (UK); BMG-Ariola (Brasil).

Produção: Leif Mases.

Singles:

– “Nothing but the Best / Hole in My Vest”;

– “No More Cane on the Brazos / Long and Lonely Ride”;

– “No Good Luck / Love Gun“.

Band:

Ian Gillan – vocals, harmonica

Steve Morris – bass, guitar, keyboards

Albie Donnelly – saxophone

Tommy Eyre – keyboards

Chris Glen, Roger Glover – bass

Ted McKenna, Simon Phillips – drums

Mick O’Donoghue – guitar

Peter Robinson – piano, keyboards

John Gustafson, Carol Kenyon, Dave Lloyd, Harry Shaw – backing vocals

Lado A

1.“Gut Reaction”

2.“Talking to You”

3.“No Good Luck”

4.“Nothing but the Best”

5.“Loving on Borrowed Time” (duet with Carol Kenyon)

6.“Sweet Lolita”

Lado B

1.“Nothing to Lose”

2.“Moonshine”

3.“Long and Lonely Ride”

4.“Love Gun”

5.“No More Cane on the Brazos”