Os primeiros voos do Air Raid Siren.

Após nossa série de clássicos em virtude das comemorações do mês do Dia Mundial do Rock, vamos retomar o rumo aqui no nosso espaço indicando discos bem legais e contando um pouco sobre eles. Sempre lembrando que a ideia aqui é propor uma sugestão para que você ocupe um tempinho do seu dia conhecendo algumas curiosidades e o mais importante, preenchendo um pedaço do seu tempo com uma boa dose de música pesada. E a dica de hoje está aproveitando um gancho, que foi a sensacional entrevista que um dos ícones da NWOBHM concedeu recentemente ao Headbangers Brasil, o baterista Thunderstick. Nossa sugestão de hoje é o disco “Head Tactics” da lendária banda Samson.

Head Tactics” é na verdade uma coletânea de faixas que originalmente foram lançadas nos álbuns “Head on” de 1980 e “Shock Tactics” de 1981. Esses dois registros marcaram a passagem do vocalista Bruce Dickinson (na época usando o nome de Bruce Bruce) pelo Samson, antes de assumir o papel de frontman na Donzela de Ferro em 1981.

Mas vamos falar do disco propriamente dito. O álbum “Head Tactics” foi lançado em 22 de maio de 1986 pela gravadora EMI, sendo que as faixas foram todas remasterizadas pelo líder da banda, o guitarrista Paul Samson ao lado de Jo jullian, no estúdio Musicworks, London, Inglaterra em fevereiro de 1985.

Head Tactics” por se tratar de um disco com músicas de outros álbuns já lançados, a principio poderia ser taxado de um belo caça niqueis, querendo aproveitar um pouco da fase de maior popularidade que o Iron Maiden. E ele até parecer querer dar motivos pois afinal de contas na própria capa um destaque para a participação de Bruce com uma legenda de ‘Featuring’ e com o nome do cantor escrito em ‘caixa alta’. Mas vamos desmistificar essa inverdade, que foi propagada até por aqui naquela época.

O disco foi lançado em mais de dez países e em quase sua totalidade lugares onde os álbuns originais do Samson sequer foram cogitados, quanto mais lançados. Bom afirmar que o Brasil entre eles, diga-se. As faixas foram todas remasterizadas, o que é um diferencial importante e uma música inédita, “Losing My Grip”, que foi gravada durante a composição de “Shock Tactics”, faz parte do álbum, causando no mínimo alguma curiosidade nos fãs da banda e de Bruce.

Reforçando ainda o caráter do trabalho, na contra capa um pequeno texto escrito por Rod Smallwood, datado em 20 de dezembro de 1985, contando sobre a origem, sobre os álbuns, relevância e claro, de como essa icônica banda apresentou para o mundo uma das maiores vozes da história do Heavy Metal.

Para quem não possuía ainda nenhum dos discos do Samson esse lançamento caiu do céu. Eu mesmo só tinha uma fita K7 com as faixas do “Shock Tactics”, mas conhecia toda a mística da banda. Não só por ter lançado Bruce, mas também porque contava com boas músicas, um som bem sólido e um baterista que tocava dentro de uma jaula e de máscara. Meu, a imagem do Thunderstick era muito legal.

Em uma das minhas idas na Woodstock Discos certa vez assisti ao vídeo da apresentação do Samson em uma das edições do Reading Festival. Não tinha a jaula no palco daquela vez, mas as músicas eram sensacionais. E como os preços dos discos importados eram uma dificuldade na vida da maioria do bangers, ao ser lançado “Head Tactics” quebrou um ‘galhão’ para muita gente, principalmente para os fãs do Air Raid Siren. Só não vou dizer que fiquei completamente feliz, pois não incluíram justo a “Riding with the Angels”, um dos melhores rifes já gravados e minha música favorita da banda. Faz parte.

Aqui no BrasilShock Tactics” foi lançado via EMI com selo da Capitol, com encarte interno com as letras e muitas fotos só que em P&B. Não sei se alguma versão importada possuía o encarte colorido. A cópia que eu ganhei de presente de natal do meu irmão em 23 de dezembro de 1986, veio da Belrus Discos, que ficava aqui mesmo em São Caetano do Sul-SP.

Dando uma olhada nos sites de vendas notei que “Shock Tactics” é a opção mais econômica entre os discos do Samson, até por ser o único lançamento nacional. Se você quiser ter pelo menos uma cópia em vinil da banda na sua coleção de discos, esse LP é um bom começo. Por falar em Samson, se você ainda não conferiu nossa entrevista com o grande Thunderstick o link está logo ai no final da matéria junto dos demais, como de costume. Até a próxima.

Dados:

Lançamento: 22 de maio de 1986.

Selo: EMI (WW).

Remasterização: Paul Samson.

Samson:

Chris Aylmer – Bass (R.I.P. 2007)

Paul Samson – Guitars, Vocals (R.I.P. 2002)

Thunderstick– Drums

Bruce Bruce – Vocals

Lado A

  1. Vice Versa
  2. Earth Mother
  3. Losing My Grip
  4. Take It like a Man
  5. Once Bitten

Lado B

  1. Go to Hell
  2. Hard Times
  3. Nice Girl
  4. Too Close to Rock
  5. Walking out on You

Entrevista com Thunderstick:

https://headbangersbr.com/entrevista-exclusiva-thunderstick/