Os 30 anos do álbum “Painkiller”  

Painkiller” é o décimo segundo álbum de estúdio da banda britânica de heavy metal Judas Priest e foi lançado em 3 de setembro de 1990 pelo selo Columbia. O álbum foi produzido por Chris Tsangarides e as gravações ocorreram no Miraval Studios, Brignoles, França no início de 1990 e mixado em Wisseloord Studios, Hilversum, Holanda.

Painkiller” é o primeiro álbum do Judas Priest a apresentar o baterista Scott Travis, que substituiu a Dave Holland, baterista de longa data em 1989. Travis era membro da banda Racer X e com seu uso pesado de pedais duplos, deu ao Judas Priest uma nova vitalidade no som. E o exemplo já é apresentado com a introdução da faixa título do trabalho.

Apesar do álbum ter sido finalizado em março de 1990, o lançamento do mesmo foi atrasado devido ao julgamento em que a banda se viu envolvida em um caso sobre mensagens subliminares em seus discos.  O processo que foi amplamente divulgado pela mídia começou em 16 de julho de 1990. No inquérito a banda foi o objeto de uma ação civil alegando que a gravação de uma faixa contida no álbum “Stained Class” de 1978, foi responsável pelo suicídio de dois jovens em Reno, Nevada, em 23 de dezembro de 1985. O caso acabou sendo encerrado apenas em 24 de agosto de 1990 inocentando os britânicos. Após o resultado do julgamento, finalmente a banda pode lançar o álbum em 3 de setembro de 1990 em LP, cassete e CD.

A reação crítica sobre “Painkiller” foi extremamente positiva, especialmente entre a mídia especializada da comunidade do metal. Os fãs em sua grande maioria apontavam o novo trabalho como um dos melhores já gravados pelo Judas Priest. Todo esse sucesso se refletiu nos charts com o álbum alcançando a posição número 26 nas paradas UK Albums e Billboard 200, além da sétima posição na German Albums da Alemanha. “Painkiller” superou a marca dos 2 milhões de discos vendidos no mundo, sendo certificado com o disco de ouro no Canadá (50 mil cópias vendidas) e Estados Unidos (500 mil cópias vendidas). O álbum também recebeu uma indicação ao Grammy de ‘Melhor Performance de Metal’ no 33º Grammy Awards em 1991.

Para a promoção do álbum foram lançados singles e clipes para as faixas “Painkiller” em setembro de 1990 e “A Touch of Evil” em março de 1991, alem de divulgação em revistas especializadas.

A tour de divulgação se iniciou durante o Foundations Forum 1990 em 13 de setembro de 1990 e terminando em Tóquio no Japão em 15 de maio de 1991. Ao todo foram 111 shows passando por Japão, Irlanda, Escócia, Inglaterra, Bélgica, Holanda, País de Gales, França, Portugal, Itália, Alemanha, Croácia, Suíça, Eslovênia, Noruega, Finlândia, Suécia, Canadá, sendo os destaques a longa passagem da banda pelo território norte americano com diversas datas – entre elas algumas com o festival itinerante chamado ‘Operação Rock ‘n Roll’ ao lado de Alice Cooper – e o show único na America do Sul em 23 de janeiro de 1991 durante a segunda edição do festival Rock in Rio.

Após a turnê deste álbum, o cantor Rob Halford deixou a banda em maio de 1992 e manteve pouco contato com seus ex-colegas de banda ao longo dos anos 90. A razão para isso foram tensões crescentes dentro da banda, junto com o desejo de Halford de explorar novas músicas. Pouco tempo depois ele criou a banda Fight e flertou com um som mais alternativo no final dos anos 90. Em contra partida o Judas Priest prosseguiu após uma longa pausa com o cantor ‘Ripper Owens’. Rob retornou ao Judas em 2005 quando lançaram o disco “Angel of Retribution”.

Painkiller” não foi só um marco na carreira do Judas Priest e sim na própria história do Heavy Metal sendo reconhecido por críticos, músicos e fãs como um dos melhores álbuns já gravados dentro do estilo e uma verdadeira referencia de qualidade. O Daniel, editor do HB, questionado a respeito desse álbum disse: ‘só de ouvir o nome do disco eu já escuto as batidas da intro na minha cabeça’.

Agora é volume no 11. \m/ .

Tracklist:

Lado A

1.”Painkiller

2.”Hell Patrol”   

3.”All Guns Blazing”   

4.”Leather Rebel”      

5.”Metal Meltdown” 

Lado B

1.”Night Crawler”      

2.”Between the Hammer & the Anvil”         

3.”A Touch of Evil

4.”Battle Hymn” (instrumental)  

5.”One Shot at Glory

Judas Priest:

Rob Halford – vocals

Glenn Tipton – guitars

  1. K. Downing – guitars

Ian Hill – bass

Scott Travis – drums

Additional musician:

Don Airey – keyboards on “A Touch of Evil