“BANDA DESLIGA VOCALISTA ACUSADO DE RACISMO”

Nesta manhã de quarta-feira, 01/07/20, o universo metálico nacional acordou com em meio a uma turbulência relativa a atitudes racistas por parta do americano Brian Werner, que assumira recentemente o posto de vocalista do NERVOCHAOS, uma das bandas brasileiras mais produtivas no momento.

O alerta partiu do site MRU – Movimento Resistência Underground que postou uma nota denunciando atos racistas do vocalista e buscando esclarecimento sobre o ocorrido.

Nós, que atuamos na cena, trabalhamos sempre pautados pelo cuidado e o desejo de que as coisas se resolvam da melhor forma, por isso, esperamos até o presente momento pelo desfecho apropriado da situação.

Felizmente, há poucos minutos atrás a banda, que estava em silêncio durante todo o dia, tendo inclusive suspenso suas redes sociais, emitiu o seguinte comunicado:

Segue comunicado na íntegra:

“Comunicamos aos nossos fãs que a partir desta data Brian Werner foi desligado da banda NervoChaos:

Brian Werner, nosso vocalista desde abril de 2020, postou uma foto em que incinerava bandeiras que representavam questões ideológicas.

Vivemos tempos difíceis com muitos conflitos. Repudiamos o nazismo, o fascismo e qualquer tipo de preconceito.

A banda NervoChaos, que fará 25 anos no mês de Setembro de 2021, foi fundada para tocar música e levar entretenimento para seus fãs.

Neste período já possuímos integrantes de muitas etnias, assim como fizemos turnês por diversos países, como por exemplo, Nepal, África do Sul, Índia, Japão, Filipinas, Singapura, Tailândia, Malásia, Camboja, Bolívia, Colômbia, Estados Unidos, Canadá, Rússia, México e outros mais.

No mesmo sentido, anualmente, fazemos uma turnê completa pelo Brasil, tendo tocado em muitas cidades de todas as regiões do país.

Nosso objetivo permanece o mesmo: levar música de qualidade e bons momentos a todos os nossos fãs.”