Os Estadunidenses do Imperial Triumphant chegaram surpreendendo todos com o seu visual enigmático e até mesmo assustador, mas ao contrário das bandas no qual preferem esconder as suas identidades, no caso deles, os personagens de palco tem uma representação maior do que simplesmente esconder uma personalidade, mas sim refletir a decadência e os horrores de uma sociedade decrépita e monstruosa e assim Zachary Ezrin(guitarra e vocais), Steve Blanco(baixo) e Kenny Grohowski(bateria) preparam depois do genial Alphaville, um dos discos mais bem comentados de 2020 o seu sucessor.

O palco está pronto para receber, mais uma vez, o que existe, atualmente, de melhor na música diátona, louca, aparentemente incompreensível, sendo que de uma complexibilidade única, uma beleza devéras estranha e que, só o Imperial Triumphant mesmo é capaz de entregar. Desde a primeira faixa do disco, Chump Change, que começa mostrando tudo o que podemos ter nesse disco, mas não se cabe somente nela e mostra muito mais, Metrovertigo que eleva o nível com passagens Black Metal e Jazz de beleza estonteante, a já lançada Merkurius Gilded, que usa a genialidade no sopro de Kenny G. Max Gorelick, em compor um estado de caos e beleza, unidos ao teatro e caos do trio Nova Iorquino, a beleza caótica instrumental de In The Pleasure of Their Company, que tem momentos de deleite com a guitarra de “Ezrin” largando belas frases em Jazz e o baixo de Blanco, unida a bateria de Kenny, em uma comunhão matemática. Bezumnaya Maximalist Scream fecham essa obra prima de forma simplesmente épica.

Imperial Triumphant é uma banda, com toda a certeza, que não é fácil de ouvir, não é lá agradável em tentar entender, mas, a partir do momento no qual, você ouve a banda, entende a proposta e começa a enzergar, o que antes parecia um “bando de ruídos” como um complicado quebra cabeças sonoro, que serve para te passar angústia, desespero e toda a podridão de uma sociedade, você estará no caminho certo para entender que, o Imperial Triumphant é a mais necessária banda e ponto de movimento, dentro de um engessado cenário. Com certeza estará na minha lista de melhores do ano.

NOTA: 5 / 5